Roteiro Split - Croácia

18:02:00


Deixamos Sarajevo rumo a Split na Croácia e como fizemos o percurso de carro, ainda tivemos tempo de passar pela cidade de Travnik na Bósnia.


Travnik é pequena e aconchegante e logo de cara podemos observar a grande influência que o Império Otomano exerceu sobre o local. As torres dos minaretes se destacam por entre as casinhas e além disso os restaurantes servem vários pratos típicos do oriente.


As muralhas do antigo castelo de Travinik ainda são muito bem preservadas e o local é com certeza o ponto turístico mais visitado da pequena cidade. Subir até o topo demanda tempo e disposição, mas curtir a paisagem em seus arredores também pode ser uma boa opção para quem está apenas de passagem. E bem na entrada principal do castelo resolvemos provar a deliciosa comida local enquanto aproveitamos para recarregar as energias antes de seguir viagem.


No fim do dia chegamos ao nosso destino - Split. A primeira impressão é de uma cidade comum, com muitas lojas, ruas movimentadas e barulhentas além de muitos turistas pelas calçadas. Mas nossa pousada, localizada a poucos metros da parte mais antiga e histórica da cidade, prontamente se revelou em um local mais calmo e convidativo onde passamos três noites maravilhosas.


A cidade é a segunda maior da Croácia com cerca de 200 mil habitantes, além de ser a maior da costa do Mar Adriático. Mas se você resolver não se hospedar por aqui, a dica é pegar um ferry para conhecê-la partindo de Brač, Hvar, Mjlet, Korčula, Vis ou Pag.


No dia seguinte bem cedo fomos conhecer o deslumbrante Palácio de Diocleciano - local cercado de história e também palco de algumas das famosas cenas do seriado The Game of Thrones. Ele foi construído ao redor de Split pelo pelo então imperador romano da época - Diocleciano - e hoje faz parte do Patrimônio Mundial da UNESCO. A enorme fortaleza durante anos teve como principal função defender a cidade dos ataques e invasões inimigas.


Tudo é realmente impressionante e cheio de detalhes que deixam qualquer ser humano de boca aberta. E para quem quiser fazer essa jornada, a principal dica é relaxar e caminhar sem pressa por entre ruelas e praças, aproveitando bem tudo o que os olhos e o coração conseguirem captar. A única coisa que posso garantir é que será uma experiência singular e inesquecível.


Riva ou Promenade: Esse calçadão localizado à beira mar é um dos principais pontos turísticos de Split. Nele estão localizados muitos restaurantes, barraquinhas de souvenires e quiosques que vendem passeios para outras ilhas próximas. O local é bem movimentado durante todo o dia e ponto de encontro dos turistas para o happy hour.


Outra dica que deixo aqui é com relação aos restaurantes. Se puder escolha um que fique nas proximidades da Trg Republike (Praça da República) e que não esteja localizado propriamente na "Riva" ou Promenade de Split, pois estes são verdadeiras pegadinhas para os turistas desavisados. A comida não é lá essas coisas e os preços são astronômicos. O importante é passear pelo lindo calçadão à beira mar no final do dia para curtir a bela vista e quem sabe até pedir um drink. Mas vai por mim...deixe para comer em outro local!!


Estátua de Gregorius de Nin: Um dos acessos ao Palácio de Diocleciano é pela entrada norte próxima ao Portão de Ouro (Porta Aurea). Nessa entrada lembre-se de fazer uma foto ao lado da gigantesca estátua de Gregorius de Nin (Grgur Ninski) do escultor croata Meštrović. Diz a lenda que ao esfregar o dedão do pé direito da estátua, além de sorte você ainda irá retornar em Split algum dia. Não custa tentar....




Catedral de São Dômnio (Katedrala Svetog Duje): No interior do Palácio de Diocleciano estão concentradas as principais atrações de Split e a Catedral de São Dômnio é uma delas. Na antiguidade ela já serviu como mausoléu para o Imperador Diocleciano e hoje pode ser visitada durante todo o ano. O ingresso custa cerca de 45 kunas (22 reais) e dá direito ao interior da Catedral, sala do tesouro, torre dos sinos e cripta do Templo de Júpter (ou batistério). Se estiver com tempo de sobra não deixe de entrar no Museu da Cidade (Muzej Grada Splita), onde muitos detalhes sobre a história de Split como documentos, moedas, roupas, mapas e vários objetos estão expostos.







Vestíbulo: Ele está localizado ao lado da Catedral de São Domnio e sua entrada fica na parte sul do Peristilo - antiga parte central do palácio que hoje é repleta de lojinhas e restaurantes. O vestíbulo servia como local de acesso aos apartamentos imperiais e hoje sua incrível acústica faz com que pelas manhãs ainda aconteçam as apresentações de corais da cidade. Tivemos a sorte de presenciar uma das apresentações e garanto que vale a pena se programar para estar no local no horário certo!




Marjan: O passeio mais legal que fizemos em Split foi para conhecer o Marjan - uma colina de onde temos uma das vistas mais lindas da cidade. A subida é feita por uma pequena trilha (na verdade uma enorme escadaria com degraus bem espaçados) que começa no finalzinho da Riva e que dura aproximadamente 15/20 minutos de caminhada. Além disso, aqui é o local onde os  moradores da cidade costumam vir nos finais de semana para relaxar. Muitos aproveitam para passear de bike, fazer caminhada, correr ou apenas brincar com as crianças. E se você estiver com tempo faça uma pausa no Café Vidilica que possui uma vista panorâmica de tirar o fôlego. Por fim, vale ressaltar que este é o local preferido pelos turistas para assistir o pôr do sol de Split.


Outro local bastante concorrido é a Marmontova Ulica. Essa rua é um calçadão super bacana só para pedestres. Nele você vai encontrar muitas lojas legais e sofisticadas além de várias opções para um lanche rápido e também muitos cafés. Ela fica coladinha na Riva de Split e vale a pena ser conhecida. As pedras de mármore provenientes de Brač dão um charme todo especial ao local.


Para mais informações de como chegar em Split, visite este site e monte seu roteiro.



You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts