Montenegro - uma pequena joia do leste europeu

11:05:00


Um lugar marcado por belezas naturais, cidades medievais e conflitos religiosos que deram origem a inúmeras guerras civis. Assim é Montenegro - um país dos Balcãs ainda pouco conhecido pelos brasileiros (o que é uma pena na minha opinião), mas que merece ser visitado. Importante ressaltar que até 2006 ele ainda era parte, juntamente com a Sérvia, do que sobrou da antiga Iuguslávia (formada por sete repúblicas que se desmembraram no início da década de 90). E mesmo com nosso roteiro já bem "apertado", resolvemos fazer um bate e volta de carro partindo de Dubrovnik e passamos um dia inteiro maravilhados com suas lindas paisagens. E apesar de ter sido muito rápido, o nosso passeio foi emocionante e inesquecível.


O quê você precisa saber antes de ir: Nós brasileiros não precisamos de visto para entrar no país (desde que a permanência não exceda 90 dias). Outra coisa legal para os amantes de aventuras como nós é saber que aqui está localizado o maior cânion europeu e também uma das tirolesas mais antigas do continente. Infelizmente não tivemos tempo de fazer esse passeio que fica na região do rio Tara. O cânion faz parte do Parque Nacional de Durmitor e é Patrimônio da UNESCO. Esse vai ficar para uma próxima visita ao país...hahaha. A melhor forma de conhecer o país é de carro, mas muitos turistas optam por agências que partem com ônibus de Dubrovnik para passeios de um dia.


Fazendo o passeio de carro: Nesta viagem fizemos a cidade de Dubrovnik na Croácia como base e alugamos um carro para fazer alguns passeios incluindo a nossa ida até Montenegro. A primeira dica que eu dou para quem quer realizar essa aventura é acordar bem cedo para não perder muito tempo.

A distância entre as duas cidades é pouco mais de 90 km e esse caminho, apesar de ser um dos mais curtos para entrar em Montenegro, nem sempre é o mais rápido uma vez que nas fronteiras formam-se longas filas de carros já no começo da manhã. Importante lembrar que você passará 4 vezes pelo controle de passaporte no mesmo dia caso opte por fazer o bate e volta. Se possível deixe tudo arrumado de véspera e não esqueça de colocar na mochila seu passaporte e outros itens importantes como filtro solar, água, snacks e frutas.

Outra dica bem importante, além de estar com toda documentação do veículo em dia, é confirmar se o veículo alugado possui a carta verde - documento que permite a visita a outros países dos Bálcãs como a Bósnia e Montenegro. Essa taxa custa em torno de 10 euros para carros com capacidade de até 8 passageiros.

Nosso roteiro por Montenegro: Foram basicamente cinco lugares que nós conseguimos visitar em um dia inteiro de passeio.



1 - Herceg Novi: Após atravessar a fronteira, nossa primeira parada foi em Herceg Novi. A cidade é bem charmosa e possui um pequeno centro histórico (Stari Grad). Fizemos uma breve pausa no terraço do restaurante Gradska Kafana de onde tivemos uma vista espetacular da entrada da Baía de Kotor ou Baía de Cattaro. Veja mais sobre o restaurante aqui.






2 - Perast: Esta pequena vila, poucos quilômetros antes de chegar em Kotor, possui duas pérolas da famosa baía - as pequeníssimas ilhas de São Jorge e de Nossa Senhora das Rochas. O mosteiro beneditino que ocupa a primeira ilha data do século XII, e a Igreja de Nossa Senhora é do século XV. Se você estiver com tempo, vale a pena fazer o trajeto de barco até as ilhotas.





3 - Kotor: Foi aqui que passamos mais tempo. Kotor é uma cidade medieval murada que esbanja charme e beleza. Ao cruzar seu imenso portão você já estará no centrinho histórico da cidade (Stari Grad). A primeira atração já na entrada é a Praça das Armas ou Trg oz Oružja. Ela é cercada de cafés, restaurantes, quiosques de sorvete e lojas de souvenirs. E bem em frente a ela está a Torre do Relógio que foi construída em 1602 durante as invasões napoleônicas.





O legal aqui é se perder por suas ruelas entrando de lojinha em lojinha e depois se sentar em algum restaurante para repor as energias antes de fazer a íngreme subida pelas muralhas que circundam a cidade. 





A imensa muralha nos leva até o ponto mais alto de Kotor - a Fortaleza de São João ou Sveti Ivan (280 metros acima do nível do mar). A subida começa logo depois que atravessamos o arco da Igreja de Santa Maria (Sveta Marija) e é cobrado o valor de 3 euros por pessoa. São 1350 degraus que parecem não ter fim. Mas logo após subirmos poucos metros já temos a certeza de que a vista irá compensar cada gota de suor.




No percurso passamos por ruínas da antiga muralha, portais e lindos terraços com vistas cinematográficas de Kotor. Ver do alto os enormes navios de cruzeiro atracados na baía é algo realmente magnífico.





Quem não quiser ir até o final do percurso de 4,5 km de extensão (como no nosso caso, pois estávamos com criança), a dica é subir pelo menos até a metade do caminho - onde está localizada uma igrejinha bem pequena chamada Igreja Nossa Senhora dos Remédios (1518). Muitos afirmam que certamente esse ponto possui uma das vistas mais incríveis de todo o trajeto. Isso pelo menos nos serviu de consolo após decidirmos não ir até o final.




4 - Budva: Essa é uma cidade bem mais movimentada e a sexta maior do país em número de habitantes. Ela está situada a pouco mais de 20 km de Kotor e combina a parte medieval com uma parte bem moderna e badalada - tanto que é considerada a capital do turismo de Montenegro. As noites por aqui costumam ser agitadas durante o verão europeu, época em que muita gente jovem e bonita atravessa as madrugadas em seus clubes e boates. Entre aqui neste site para conferir os agitos da cidade. Uma curiosidade é que ela é tão procurada pelos russos que várias lojas possuem cartazes dizendo "Fala-se russo" em suas portas.


Visitamos a praia principal onde está situada a antiga Cidade Murada - uma bela e imponente fortaleza à beira-mar. O local também é rodeado por bares e restaurantes cheios de charme onde os turistas se rendem a um drinque com vista privilegiada do Mar Adriático.




Caminhando pelo interior da cidade murada a sensação que temos é a de estar em um labirinto. O calçamento é todo de pedras e cada pequena rua possui muitas lojas de souvenirs com opções bem variadas de presentes e lembranças do lugar. As igrejinhas também dão um toque especial à Budva enquanto as praças e os lindos cafés nos convidam para uma pausa. Não se esqueça de visitar a Igreja de Santa Maria (ela é a mais antiga da cidade e foi construída no ano de 840).






5 - Sveti Stefan: Essa praia fica bem pertinho de Budva e é um dos principais cartões postais de Montenegro. Nela a antiga cidade medieval - localizada em uma pequena península com cerca de 2 km de extensão - hoje dá lugar a um famoso resort 5 estrelas. O Aman Sveti Stefan manteve as características de uma pequena vila medieval e suas diárias chegam a quase mil euros na alta temporada.

Como não é possível entrar em Sveti Stefan, o legal é a vista do alto, de um dos vários mirantes localizados na highway. Mas a praia localizada do lado esquerdo é pública, e pode ser utilizada sem problemas. Chegamos aqui no momento do pôr do sol, e foi realmente inesquecível. Se você não estiver hospedado aqui, apenas relaxe e curta o espetáculo de cores formado pelo sol mergulhando no Mar Adriático (que nem de longe faz jus a qualquer foto que você possa ter visto do local um dia).


Uma dica importante para o caminho de volta até Dubrovnik, se você estiver hospedado lá: para evitar percorrer à noite toda a baía de Kotor novamente, pegue a balsa para carros entre Lepetane e Kamenari economizando uma grande parte do percurso.


You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts