Copenhagen - A charmosa capital da Dinamarca

07:00:00


Copenhagen, a charmosa capital dinamarquesa, já recebeu diversos títulos como "a cidade mais legal" e "a mais feliz" da Europa. Por isso, as expectativas de quem chega aqui pela primeira vez são altas - mas posso dizer que as minhas foram superadas! O seu centro histórico pode ser percorrido a pé, pois as atrações são relativamente próximas. No entanto, as ciclovias convidam os turistas a utilizarem o principal meio de transporte urbano (há mais bicicletas do que carros por aqui). Em três dias pode-se ter uma boa idéia do que a cidade oferece, mas o ideal é deixar mais um ou dois para conhecer um pouquinho do interior do país.

Começamos pelo Tivoli, parque de diversões mais antigo do mundo e motivo de outro post. O ideal é ir à tarde para curtir também o anoitecer e sua bela iluminação, quando as crianças dão lugar aos casais apaixonados. Ali ao lado fica a ampla praça da prefeitura (Radhuset), coração da cidade e um dos seus cartões-postais.

No dia seguinte acordamos cedo e descemos na estação de metrô da praça Kongens Nytorv, um dos locais mais pitorescos da cidade. Dois prédios ali chamam a atenção: o Hotel d'Angleterre, o mais antigo da capital; e o Magazine du Nord, a mais antiga loja de departamentos. Num dos extremos da praça começa a região conhecida como Nyhavn, o novo porto. Percorrer a pé os seus incontáveis restaurantes e cafés entre as casas coloridas é talvez o programa mais inesquecível da visita à Copenhagen. Vale a pena experimentar aqui os famosos sanduíches dinamarqueses, ou se você quiser economizar um pouco os deliciosos cachorros-quentes vendidos na praça. No cais aqui em frente duas empresas oferecem o passeio de barco pelo porto, outro passeio imperdível. O tour dura cerca de 1 hora e visita as principais atrações portuárias: a ópera, a biblioteca nacional, a estátua da pequena sereia (criação do herói nacional, o escritor de contos infantis Hans Christian Andersen). Na volta, percorremos a pé a mais famosa rua de comércio da cidade, apenas para pedestres: Strøget.


O terceiro dia foi dedicado aos castelos da capital. O mais imponente deles, saído de um conto-de-fadas medieval, chama-se Rosemborg Slot. Todos os seus 24 quartos renascentistas estão abertos à visitação, e no subsolo estão as jóias da coroa (imperdível!). Tome um ar no belo parque do castelo (Kongens Have) e siga para a residência da família real, a algumas centenas de metros dali. Ameliomborg é formado na verdade por quatro palácios, geometricamente divididos pela praça onde todos os dias, às 12:00, realiza-se a troca da guarda real.

Caso ainda tenha tempo e fique mais dias, há várias opções de passeios pelo interior do país. O sistema ferroviário é excelente, e com pouco mais de uma hora de trem chega-se por exemplo ao castelo que inspirou Shakespeare na criação de Hamlet, localizado na bela cidade medieval de Helsingor.































You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts