Roteiro Ilha de Bali - Indonésia

07:08:00



A Ilha de Bali, na Indonésia, é um destino ainda pouco procurado pelos brasileiros. Quando decidimos conhecê-la, ainda não tínhamos uma noção real do que nos esperava. Os habitantes são extremamente simples, muito atenciosos e tentam nos agradar de todas as formas o tempo inteiro. Ficamos impressionados também com a fé que move esse povo. Bali é um reduto hindu, dentro de um país inteiramente muçulmano. Eles capricham nas oferendas aos seus deuses - que são trocadas todos os dias pela manhã e ao cair da tarde. Até mesmo os taxistas colocam nos carros pequenas cestinhas com flores para terem proteção. A religiosidade faz parte do cotidiano dessas pessoas de forma intensa e ao mesmo tempo natural.




Optamos por ficar na capital cultural da Ilha, a charmosa cidade de Ubud. Muito diferente da caótica Kuta e Denpasar, aonde está localizado o aeroporto internacional. Ficamos hospedados pertinho dos famosos arrozais (uma das principais fontes de renda de Bali). Ficamos hospedados em uma casa gigantesca e com funcionários fazendo de tudo para nos agradar o tempo inteiro. No final do dia ainda ainda tinha massagem balinesa no cazebo ao lado da piscina. E os valores quando comparados a outros lugares do mundo são de impressionar de tão baratos. E o mais legal é poder ver de perto como é o dia a dia dos habitantes da ilha e seus costumes completamente diferentes dos ocidentais.








Dica imperdível para os viajantes que assim como nós apreciam um bom café é conhecer a plantação do Bali Luwak - café mais caro do mundo. Ele faz muito sucesso na Europa e também no Japão. Mas por aqui, a própria população parece não dar muita importância para esse fato. As fazendas onde ele é plantado e depois fermentado pelas fezes de um pequeno roedor são visitadas por turistas de toda parte do mundo. Aqui é possível fazer a degustação dessa iguaria em suas várias intensidades por um valor aproximado de 10 dólares por pessoa. E imaginar que o quilo dele chega a custar cerca de 2 mil dólares em alguns países é de assustar!!!






Outra atração que não pode faltar é o famoso show de dança balinesa. É um espetáculo bem interessante, parecido mesmo com uma grande peça de teatro, onde os atores contam histórias de suas lendas locais. Optamos em ir ao mais tradicional, o Kecak Fire Dance. As entradas são compradas na hora, pouco antes do espetáculo.




A visita aos templos atrai turistas e religiosos da própria ilha. São vários templos espalhados pela ilha, e lembrem-se que aqui mesmo pequenas distâncias são percorridas em horas devido ao trânsito confuso. Nunca vimos tantas motocicletas! Optamos então por conhecer três templos. O primeiro foi o Pura Tanah Lot que fica localizado na beira do mar e talvez seja o principal cartão-postal da ilha e o mais visitado.








O segundo templo que visitamos foi o Pura Taman Saraswati e está localizado dentro da própria cidade de Ubud e ao lado de cafés deliciosos, restaurante e das lindas lojinhas de souvenires.








O terceiro que escolhemos foi o templo Pura Thirta Empul. Nele só é possível entrar após colocarmos uma espécie de sarongue que é oferecido aos turistas na própria entrada do templo. E o mais interessante depois que estamos dentro dele é ver que os balineses entram na água para se purificarem utilizado roupas. Uma cultura realmente muito diferente do que estamos acostumados a ver.








Bali é também famosa por ser uma meca do surfe, e tem belas praias. Como não somos surfistas, conhecemos apenas a praia de Nusa Dua, uma das mais bonitas e com um belo templo ao fundo emoldurando o cenário. Não esqueçam de curtir o pôr-do-sol num dos muitos badalados restaurantes em Seminyak. Escolhemos o famoso restaurante KuDeTa, com direito a drinks deliciosos.




A comida balinesa é outra atração à parte. Os pratos são muito enfeitados e saborosos. Mas vale lembrar que para quem não gosta de comida muito temperada e com pimenta, é bom ter um pouco de cautela e perguntar primeiro o que contem cada prato. O mais famoso de Bali e que recomendo experimentar é o Nasi Goreng. Mas para quem não gosta de comida apimentada é bom ter um pouco de cautela na hora de escolher, pois é tudo muito temperado e apimentado!



Outra dica bacana para quem gosta de ecoturismo é fazer o passeio de bike pela ilha e aproveitar para conhecer a linda caldeira do extinto vulcão Batur. Nesse passeio deixei meus companheiros de viagem na mão....vai ficar para uma próxima visita a Bali (já com vontade voltar). Mas não faltou o lindo registro feito por eles!!






  

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts